.slideshow-geral .wrapper { position: absolute !important; top: 35% !important; width: 100% !important; padding: 0 5vw !important; overflow: hidden; box-sizing: border-box; -moz-box-sizing: border-box; margin-top: 0px !important; opacity: 0; }
Saúde e Bem-Estar

Saúde e Bem-Estar

Primavera, alergias no ar!

05/04/2021

Partilhe esta notícia, escolha a sua rede social!

Primavera é a estação do ano mais florida. Estação da beleza da natureza e das flores, após o recolhimento de inverno, estação na qual renascemos, surgindo uma nova alegria. O sol, cada vez mais brilhante e intenso, transmite-nos vitalidade e energia, as folhas verdes das árvores fornecem-nos oxigénio, os jardins coloridos alegram a nossa alma e os pássaros no céu a cantar são música para o nosso coração.

A renovação da natureza é, sem dúvida, inevitável e o pólen é extremamente importante para que as espécies se possam reproduzir.

 

As plantas dão-nos oxigénio crucial para manter a vida Humana no planeta Terra e por isso não podemos viver sem elas.

 

A primavera é, também, a estação em que o ser Humano começa a florir.

No entanto, é precisamente nesta fase de renovação da natureza e nascimento das flores e da folhagem que muitas alergias começam a surgir devido ao terreno alérgico que se instala no ar, criando então o ambiente propício para desencadear a afamada rinite alérgica.

A rinite nada mais é que uma inflamação das mucosas das fossas nasais e ocorre quando há uma maior exposição a agentes alérgicos como o pólen, a poluição, os ácaros, o pó e determinadas plantas. Normalmente, vem acompanhada de um conjunto de desconfortos físicos tais como espirros, comichão no nariz, olhos lacrimejantes, comichão na garganta, nariz entupido, corrimento nasal constante líquido e transparente e até dor de cabeça.

Um mau estar generalizado que compromete a qualidade de vida e a boa disposição.

 

Mas, afinal, como podemos minimizar estes desconfortos?

 

Vários recursos da natureza estão à nossa disposição como a homeopatia, a geoterapia, a fitoterapia e a aromaterapia, entre outros. A combinação destes recursos terapêuticos pode ajudar muito no alívio da sintomatologia, destacando-se:

  • Aplicação de máscaras de argila no rosto;
  • Utilização de óleos essenciais de qualidade em difusão atmosférica (eucalipto, hortelã, alecrim, árvore do chá);
  • Utilização de plantas medicinais em tintura, infusão ou cápsulas (equinácea, tomilho, eucalipto e alteia);
  • Inalações com água do mar.

Faça uma utilização consciente e segura dos recursos naturais, preferencialmente orientada por um especialista de Naturopatia, e saiba que há recursos naturais contra-indicados em determinadas situações.

Não podemos deixar de referir que uma boa alimentação, livre de alimentos inflamatórios (açúcar, glúten e lácteos), processados e refinados, é a base para uma saúde sustentável. É a chave da prevenção e o caminho para uma saúde plena.

 

Leonor Vilela

Leonor Vilela - Consultora RE/MAX MAXGROUP Telheiras

Naturopata

Junte-se a nós!

Maxloja - Soc. Med. Imob LDA - AMI:4515
Timoneiro de Sucesso Lda – AMI: 15890

Webdesign Megasites

Subscrever a
Newsletter

Newsletter

img { /*transition: filter 0.5s;*/ } img.lazy { /*filter: blur(80px); transition: filter 0.5s;*/ overflow: hidden; opacity: 1; -webkit-transition: opacity 1s; /* Safari */ transition: opacity 1s; } img.lazy.fade-in { opacity: 0; } img.fade-in { opacity: 1; -webkit-transition: opacity 1s; /* Safari */ transition: opacity 1s; }